Barra

Os principais fatores envolvendo as lesões do joelho no esporte

​​A prática de esportes e atividades físicas faz bem para a saúde física e mental, melhora a disposição, o bem-estar e ajuda a prevenir doenças.

É justamente para estimular as pessoas a incorporarem esse hábito em suas rotinas que o Dr. Eduardo Vasconcelos trabalha, levando todas as informações necessárias e promovendo o conhecimento adequado a quem pretende mudar de vida, adquirir novos hábitos, confiar no seu potencial e encontrar sua superação pessoal. ​

No entanto, tão importante quanto fazer essas atividades é adotar cuidados para colher apenas o que elas trazem de bom. Esse é um campo em que o Dr. Eduardo tem muito a contribuir.

De exames e tecnologias diferenciadas, à especialização no campo dos esportes, é amplo o conjunto de recursos que o Dr. Eduardo oferece para melhorar o desempenho, ajudar a prevenir lesões e outras ocorrências e, quando elas acontecem, tratá-las com qualidade e segurança.

Quem é o Dr. Eduardo Vasconcelos de Freitas?

Eduardo Vasconcelos de Freitas é ortopedista, especialista em cirurgia do joelho e também é médico do esporte. Sendo também membro titular da SBOT, SBCJ e SBMEE! Atualmente faz mestrado em Ciências da Saúde aplicada ao Esporte e Exercício na Universidade Federal de são Paulo – UNIFESP, em São Paulo.

Eduardo também é chefe do Departamento Médico da base do Ceará Sporting Club e médico do time de Futebol Americano Ceará Caçadores, sendo também professor-orientador da Liga de Medicina Esportiva do curso de medicina da UniChristus.

Os principais fatores envolvendo as lesões do joelho no esporte

Lesões do joelho são uma das mais comuns entre as lesões graves apresentadas por jogadores de futebol, destacando-se a do ligamento cruzado anterior como um dos ligamentos do joelho mais frequentemente lesados.

Assim, a prevenção de lesões do ligamento cruzado anterior em esportistas deve ser encarada como uma preocupação constante para todos os agentes ligados à modalidade, independentemente do nível competitivo, idade e sexo dos praticantes.

Lesão do joelho no futebol

O joelho tem provavelmente o papel mais importante na locomoção humana, pelo que se encontra exposto a diversos traumatismos, stress, lesões e doenças, que se multiplicam com a prática de atividades esportivas competitivas.

No futebol, o joelho, pela sua condição de articulação altamente solicitada e exposta a traumas, é frequentemente lesado. Na verdade, apesar da coxa ser a zona de maior incidência lesional, a lesão do joelho é uma das mais comum entre as lesões graves relacionadas ao futebol.

Os gestos esportivos de base do futebol – corrida, salto, passe, drible, travamento no solo, arranque – associados à utilização de chuteiras com travas, que poderão provocar alterações de aderência ao solo, sujeitam o jogador a um conjunto de traumatismos e lesões de sobrecarga funcional, tornando o joelho uma articulação particularmente vulnerável, podendo resultar na ruptura do ligamento cruzado anterior e lesões dos meniscos, que são estruturas que funcionam como “amortecedores” do joelho.

Para prevenir essas lesões é fundamental manter um adequado fortalecimento muscular global, jogar em campos com boas condições, pois buracos ou irregularidades no gramado podem resultar em entorses do joelho, bem como usar chuteiras adequadas, quanto ao tamanho do pé e com a trava da chuteira própria para as condições do campo na hora do jogo, já que, por exemplo, em dias de chuvas, com o campo molhado, há uma tendência maior a entorses e escorregões.

Em casos de lesões sempre é importante procurar um especialista o mais breve possível, a fim de orientar o melhor tratamento para cada caso.