Barra

Cirurgia Metabólica: uma excelente opção de tratamento ao diabetes

Dr. Alvaro Albano explica o que é e como age a cirurgia metabólica no tratamento do diabetes de difícil controle

Muito além de meras preocupações estéticas, a sociedade tem prestado cada vez mais atenção nos problemas de saúde que afetam milhões de pessoas ao redor do mundo. A globalização tornou o mundo mais competitivo, rápido e dinâmico – o que também trouxe um estilo de vida negativo, que domina uma boa parcela da população e não permite espaço para questões essenciais do cuidado com o corpo e com a mente.

Nesse contexto, doenças como obesidade, diabetes e hipertensão se tornaram cada vez mais comuns, conforme hábitos como a má alimentação e o sedentarismo cresceram. Esse cenário cria condições nas quais a saúde fica em segundo plano, o que traz consequências terríveis a curto prazo. No Brasil, com base em dados de 2015, haviam mais de 14 milhões de diabéticos – o que coloca o país na 4ª posição do ranking mundial.

Em resposta a estatísticas tão assustadoras, pessoas em todo o mundo assumiram como causa pessoal lutar contra esse estilo de vida tão nocivo, auxiliando os que sofrem com esse tipo de doença. Esse é o caso do doutor Álvaro Abano, cirurgião do aparelho digestivo com atuação em Cirurgia Bariátrica e Cirurgia Metabólica.

Atuando no sul da Bahia, em Itabuna, o Dr. Albano é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica e lida com o tratamento da obesidade mórbida, além de doenças relacionadas a síndrome metabólica – como o diabetes, alterações do colesterol, hipertensão etc. “A cirurgia bariátrica visa o tratamento dos pacientes com obesidade de grau avançado e também das suas doenças associadas”, explica o doutor. “Já a cirurgia metabólica, visa o controle do diabetes em pacientes com início há menos de 10 anos, mesmo em caso de obesidade leve.”

Desde 2017, a partir de uma resolução, o Conselho Federal de Medicina, trouxe novas regras e também ampliou a indicação da cirurgia metabólica para pacientes com diabetes. “Para realizar o procedimento da cirurgia metabólica, o paciente deve ter a doença num intervalo entre 2 a 10 anos, com o IMC entre 30 e 34,9 e ter entre trinta e setenta anos de idade. Já a cirurgia bariátrica é para os pacientes com IMC superior a 35 e com comorbidades – tais como pessoas com alto risco cardiovascular, diabetes mellitus, hipertensão, apneia do sono e entre outras, ou IMC superior a 40, independentemente de doenças associadas.”

Enquanto o procedimento bariátrico é conhecido pela redução do excesso de gordura corporal, a cirurgia metabólica visa o equilíbrio hormonal no pós-cirurgia e age beneficamente no paciente obeso, como na redução de seus níveis glicêmicos, diminuindo as chances de complicações futuras. Contudo, além dos procedimentos, é essencial que o paciente tenha um tratamento multidisciplinar da doença, com mudança de hábitos e acompanhamento multiprofissional. “Temos uma equipe multidisciplinar, com endocrinologista, nutricionista, psicóloga, fisioterapeuta, cardiologista e muitos outros profissionais envolvidos com o completo tratamento desses pacientes”, afirma o médico.

Além de cuidar diretamente da saúde de seus pacientes, o Dr. Álvaro também é seguido por mais de 13 mil pessoas em seu perfil do Instagram – onde compartilha parte de sua rotina e experiências profissionais, divulgando eventos em prol da saúde e dando conselhos na área. Sua participação e iniciativa são fundamentais e auxiliam a comunidade no processo de entender a importância de cuidar da saúde.