Barra

Técnica de Preservation Rhinoplasty é a nova tendência em rinoplastia, pois traz mais resultados aliados a naturalidade e técnicas menos invasivas

A humanidade sempre se preocupou com as questões estéticas e, com o passar do tempo, diversas técnicas e métodos foram desenvolvidos e aperfeiçoados para aumentar a beleza ou realçar características pontuais de alguns indivíduos. Ainda que no início esses métodos fossem em grande parte externos, após o século XX os procedimentos cirúrgicos passaram a ser uma opção cada vez mais presente na sociedade.

No Brasil, dados recentes apontam que mais de um milhão de cirurgias plásticas são realizadas todos os anos – e esses números vêm apenas crescendo! Com essas estatísticas, o Brasil fica atrás apenas dos Estados Unidos, sendo o segundo país que mais realiza esse procedimento em números gerais. Já quando se consideram o número de cirurgias entre os jovens, o país toma a primeira posição!

Sendo uma modalidade cirúrgica tão amplamente utilizada, muitos são os profissionais que dedicam suas carreiras a estudar e realizar esses procedimentos. Graduado em medicina pela Université Cantonale de Lausanne, o Dr. Luca Ballestra é uma referência no assunto. Natural da Suíça, veio ao Brasil para realizar uma especialização na renomada escola do professor Ivo Pitanguy, na cidade do Rio de Janeiro, uma referência mundial em cirurgia plástica e reconstrutora.

O Dr. Ballestra é o único cirurgião de Ticino que concluiu esse importante curso, e também o único suíço a ser membro associado da sociedade brasileira e americana de cirurgia plástica – as duas mais influentes do mundo. Uma das especialidades do Dr. Ballestra é a técnica de Preservation Rhinoplasty, ou “rinoplastia preservadora”, uma nova tendência em operações de rinosplatia que possibilita resultados mais naturais com práticas menos invasivas.

A rinoplastia é uma das operações cirúrgicas mais procuradas pelos pacientes, mas que também causa muito receio – devido ao medo de obter resultados artificiais e da possibilidade de uma recuperação muito lenta. Antigamente, a técnica tradicional tinha como objetivo a modelagem do nariz, através da retirada de tecido ósseo e cartilaginoso, reduzindo seu tamanho.  Já a rinoplastia preservadora busca a preservação de tecidos e ligamentos do nariz, sendo menos agressiva e oferecendo resultados mais naturais.

Essa técnica é considerada um avanço no campo de cirurgias plásticas e abre caminho para uma filosofia médica que foca num maior cuidado com o paciente e sua recuperação. Além disso, a rinoplastia preservadora também possibilita a aplicação de retoque futuros, caso sejam necessários, sem a complexidade dos procedimentos anteriores.

Além da sua função como cirurgião, o Dr. Ballestra também exerce um papel importante no mundo digital. Com mais de 50 mil seguidores em seu perfil do Instagram, o doutor produz um conteúdo diário, focando em tirar as dúvidas de seu público, desmistificando alguns tabus e comentando algumas das suas práticas. Seu objetivo é tornar as cirurgias plásticas mais democráticas e compartilhar sua experiência com um público cada vez maior e mais interessado no assunto.