Aviso II - Barra removida anteriormente a pedido do provedor por uso não autorizado - Em caso de reincidênciaos infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei. O empreendedorismo e a atitude social do jovem João Carlos Blessed | Fashion Alert
Connect with us

Cultura

O empreendedorismo e a atitude social do jovem João Carlos Blessed

Published

on

João Carlos Blessed

Fazendo acontecer aos 23 anos, João Carlos empreende no mercado de importados em Goiás e reconhece a importância da responsabilidade social

A empresa Blessed Imports foi criada em 2011 a partir de sonho de um garoto de 16 anos e com o empreendedorismo latente em sua mente. João Carlos Silva Rocha se propôs a revender produtos importados utilizando estratégias diferentes, entre elas a comercialização de produtos da marca Apple de forma acessível a todas as classes sociais.

A Blessed Imports, com sede em Goiânia (GO) deixa a negociação de produtos Apple mais popular ou mesmo econômica.  Determinado a mudar a realidade da família, começou com um capital de giro bem tímido e virou um caso de sucesso para os jovens promissores.

João Carlos pouco a pouco conseguiu entrar no mercado de importados com credibilidade. Focou no atendimento amigável e individualizado, sem olhar tamanho do bolso e investindo na vontade de conquistar seu cliente. “Com a quantidade de informações disponíveis, as pessoas estão mais atentas a tudo que faz a fama pela qualidade, isso em todas as classes. A Blessed transformou em realidade o que para muitos era sonho”, destaca o empresário, cujo maior público está na classe C.

O mercado on-line foi mais uma forma de ampliar suas vendas e manter os clientes informados sobre as novidades. Hoje, com apenas 23 anos, João Carlos é popular nas redes sociais, priorizando o seu perfil empresarial. No Instagram, a Blessed Imports tem mais de 30 mil seguidores.

Negociação no sangue

Filho de professora e motorista, desde pequeno teve responsabilidade em casa, principalmente por conta das longas viagens do pai e dos três turnos de aula da mãe. Com 7 anos já cuidava da irmã. Aquecia a comida e providenciava para que fossem à escola rotineiramente. Vendo a luta dos pais, teve a ideia de vender suco no portão da escola. A mãe apoiou a iniciativa e mal sabia que estimulava o futuro de um vendedor nato.

Aos 10 anos, morando no interior do estado, em uma visita na fazendo do tio, propôs comprar para revender gueiroba (palmito amargo). Seus domingos estavam comprometidos com a feira. Aos 12 anos, vendo sua mãe sempre com problemas para formatar computador, resolveu aprender com o mesmo rapaz que prestava o serviço em sua casa. Foram poucos dias até ele desmontar e consertar os equipamentos, surpreendendo a todos. Aos 15 anos já era técnico de manutenção de computadores.


De volta à Goiânia (GO), providenciou cartões de visitas. Seu olhar visionário continuava a brilhar e começou a empreender na venda de aparelho celular. Aos 16 sentiu a satisfação de um garoto simples que adquiriu seu primeiro aparelho novo. Com ideias práticas e de valorização de pessoas, focou numa linha de produtos para fazer nascer a Blessed Imports.

Promete ir ainda mais longe. É universitário no curso Ciências da Aeronáutica e almeja multiplicar as vendas da Blessed Imports.

Responsabilidade Social

Também deseja levar sentimentos de independência e realização a moradores de rua e dependentes de drogas. Através do trabalho da igreja que frequenta, oferece a parceria e ajuda, seu grande sonho é resgatar vidas.

Sentindo a alegria de uma compra nas pessoas, o empresário também se sentiu inspirado a realizar sua parte na responsabilidade social. Todo fim de ano doa brinquedos às crianças que moram próximas ao lixão de Goiânia. Um gesto simples que significa muito: esperança e alegria!

Divulgação

Continue Reading

Cultura

Paulo Alvarenga diz que é preciso entender os cinco estágios de luto para conseguir sair da falência emocional

Published

on

Saiba o que é falência emocional e como evitá-la : 5 estágios ligados a nossas necessidades e carências
Especialista em ambientes psicologicamente saudáveis, Paulo Alvarenga diz que é preciso entender os cinco estágios de luto para conseguir sair desse estado

Nos últimos 4 meses, lemos ou assistimos notícias sobre o índice de empresas e negócios que faliram. Tão habitual e real quanto a insolvência econômica, apesar de pouco debatida, é a falência emocional.

Como será que essas pessoas que perderam seus empregos, negócios e renda ou, até mesmo, as que não fazem parte desse cenário, mas que também vivem a crise, estão fazendo para sobreviver emocionalmente a esse período de insegurança e incerteza? O especialista em ambientes psicologicamente saudáveis e escritor dos best-sellers “Atitude que te move” e “Dance com os Seus Medos” dá dicas de como superar esse momento difícil e direcionar os seus esforços para o futuro.

“O primeiro passo é entender qual é o significado da palavra falência, que em nosso imaginário é sempre povoada pela esfera financeira, pela “quebra”, ruína, fracasso, decadência de algum negócio.E para que você entenda de maneira objetiva, vou usar essa analogia do mundo dos negócios, que faz parte do nosso imaginário, para você assimilar o que é Falência Emocional.Trabalho com CEOs e grandes organizações no Brasil há mais de 20 anos e, geralmente, quando uma empresa decreta falência, o principal motivo é porque a taxa de mudança externa dessa organização é maior do que a taxa de mudança interna. Ou seja, quando as mudanças no ambiente são maiores do que as mudanças de cada indivíduo, ela está fadada ao fracasso e à falência.Porque o mundo, o mercado, o posicionamento, tudo está mudando e, se a empresa não muda os seus processos, valores, posicionamento, tecnologia, ficará designada à falência.E quando olhamos para nós, podemos imaginar a mesma situação”, pontua o mentor.

Alvarenga destaca que estamos no meio de uma crise sem precedentes, vivenciando inúmeras mudanças em um curto espaço de tempo e tendo que lidar com todo tipo de sentimento e emoção: ansiedade, medo, frustração, raiva, vazio, oscilação de humor, impulsividade..

“Por isso, da mesma forma como acontece nas organizações, se a taxa de mudança externa for maior do que a taxa de mudança interna, esse indivíduo está predisposto a viver uma Falência Emocional. Se você se torna uma pessoa rígida, que não se adapta, que segue apenas as próprias regras, que é obsessivo por emoções e pensamentos negativos, vai chegar um momento em que você vai nutrir apenas emoções desgastantes”, explica o coach.

Ele diz que esse sentimento de falência emocional está diretamente conectado à nossa carência e necessidades emocionais.

E quando o indivíduo decreta falência emocional, ele está num forte estágio de sobrevivência, literalmente, lutando para sobreviver. Ele não consegue nutrir boas emoções e se percebe sempre sem direção, ansioso, com medo, o que intensifica ainda mais essas emoções, levando a casos de depressão, síndrome do pânico, burnout…

O empresário diz que para sair desse estado de Falência Emocional é preciso entender e respeitar os 5 estágios de luto. São eles: negação, raiva, tristeza, barganha e aceitação.

Primeiro estágio: negação

“É nesse estágio que a pessoa mais sente e nega que chegou à falência emocional. Existe muita confusão, choque e um medo excessivo. E faz parte negar, evitar e reagir com oposição à esse sentimento de falência”

“É importante respeitar esse processo, principalmente, num momento forte de crise, mas tendo consciência de que isso vai passar. A dor existe, e ficar preso ao sofrimento e a negação é uma questão de escolha. Mas passar por esse estágio faz parte da vida”.

Segundo estágio: raiva

“Nesse estágio, a pessoa entra num processo de irritação, frustração, muita raiva e ansiedade e, assim como no estágio de negação, é preciso reconhecer que a raiva também é uma emoção que existe e que faz parte da nossa vida”.

“A diferença está em quanto tempo a pessoa foca e permanece nisso, Se ela fica obsessiva em sentir raiva, ou, presa a situação que ocasionou isso, consequentemente ficará cada vez mais num estado de falência emocional. É muito importante respeitar cada estágio, mas reconhecer que é preciso avançar”.

Terceiro estágio: tristeza

“O terceiro estágio, na maioria das vezes, é o lugar em que as pessoas só conseguem focar na perda, e isso gera um desgaste profundo. Quando por exemplo, se perde alguém, o emprego, uma oportunidade, um estado emocional.. e para esse indivíduo o único caminho é enxergar a perda, como se não houvesse outra saída”

“Falta disposição, falta vontade, é como “jogar a toalha”. A pessoa não tem força para brigar, discutir, não se posiciona, é uma crise de energia”.

Quarto estágio: barganha

“É nesse estágio que a pessoa começa a lutar para encontrar um novo significado além da falência emocional. É a grande virada e é quando ela começa a se preparar para sair disso. Ela quer contar uma nova história para si mesmo, quer trocar de experiências, de estado emocional, e isso gera um novo significado interno”

“Nessa luta, ela começa a ter mais clareza de que é possível vencer a falência emocional, e é quando ela entra no último e quinto estágio, o de aceitação”.

Quinto estágio: aceitação

“Aqui, o indivíduo percebe claramente que passou por um processo de falência emocional e, por aceitar isso, consegue colocar um novo plano em ação. No estágio de aceitação é quando ele se move, é quando ele consegue colocar com vigor um plano em ação para realmente sair do estado de falência emocional”.

Para saber mais, acesse: bit.ly/maratonamatrizdaemocoes para se inscrever no curso Maratona Matriz das Emoções. Um curso100% on-line e gratuito, com mais de 10 horas de conteúdos totalmente exclusivos que vai te ajudar a evitar a Falência Emocional.

Continue Reading

Cultura

Dai Schmidt ministra aulas on-line com participação de modelo internacional

Published

on

Programação faz parte das oficinas oferecidas pela 3ª edição da Caravana da Juventude Negra

A produtora de moda e idealizadora do Desfile Beleza Negra, Dai Schmidt, é uma das professoras da 3ª edição da Caravana da Juventude Negra, um projeto que oferece qualificação profissional para quem almeja ingressar em profissões ligadas ao mercado cultural. Coordenando a oficina de passarela, que visa formar modelos profissionais para o mercado, ela apresentará suas próximas aulas com a participação de uma conhecida modelo internacional: Jéssica Vieira.

“A melhor forma de apresentar o mercado e incentivar os alunos a ingressarem nesse meio, é mostrando pessoas reais que trabalham e vivem nesse universo” conta Dai. A aula será ministrada nesse domingo, dia 27, a partir dás 15h15 no canal oficial do projeto no Youtube.

Jéssica Vieira

Além da modelo, participam das próximas aulas de Dai a Designer de Acessórios Vera Corralero (25 de julho – 15:15), a especialista em cabelos crespos e cacheados Tânia Sarah (26 de julho – 15:15) e o poeta Thyago Negrete (28 de julho – 15:15).

As aulas são ministradas através de lives interativas, onde os professores respondem dúvidas, apresentam situações-problema e orientam os alunos sobre diferentes cenários de cada mercado. Para se inscrever é necessário acessar o site do projeto: https://caravanadajuventude.com.br e seguir as orientações.

Continue Reading

Cultura

Conheça Fidelis Falante um dos maiores comediantes da internet

Published

on

Matheus Fidelis, iniciou sua vida profissional na música, onde conheceu grande parte dos artistas que hoje figuram entre os principais do Brasil, e por influencia deles, principalmente do cantor Jorge, da dupla Jorge e Mateus, resolveu investir na carreira humorística.

Em 2018 lançou seu canal no YouTube, trazendo algo inédito, o quadro intitulado “Talk Show do Pobre”, onde entrevista os maiores artistas do país em um ambiente totalmente descontraído e distante dos tradicionais ambientes de entrevistas.

Com entrevistas sem filtro, regadas de muitas historias divertidas e intimidades com os maiores artistas do segmento sertanejo como: João neto e frederico, Ze Neto & Cristiano, Jorge (Dupla jorge & Matheus), Zé Felipe, Felipe Araújo, Israel & Rodolfo, Humberto (Humberto & Ronaldo), dupla Henrique & Juliano, Israel Novaes entre tantas estrelas da área musical foram os entrevistados do Matheus Fidelis, ou melhor Fidelis falante como hoje é conhecido nacionalmente.

Foto: Divulgação

Fidelis é um contador nato de histórias do cotidiano. Em entrevista ao programa “Conversa com o Bial” da rede globo, ao lado da dupla Zé Neto & Cristiano, Fidelis prendeu a atenção de todo o público, contando historias divertidas da dupla sertaneja, crônicas do seu cotidiano e rendendo boas risadas do apresentador, Pedro Bial. Nos bastidores comentavam que está era uma das melhores entrevistas que a dupla já realizou.

Com suas mais 13 milhões de visualizações em seu canal do YouTube, Fidelis falante tem crescido cada vez mais sua audiência nas plataformas, assim como no Instagram, Fidelis segue produzindo vídeos, paródias e muitas histórias, no qual o público se identifica e geram boas risadas.

Para conhecer um pouco mais do trabalho do Fidelis falante, sigam em suas principais redes:

Instagram: @Fidelisfalante

YouTube: https://www.youtube.com/c/FidelisFalante

Site: https://fidelisfalante.com.br/

Continue Reading

Cultura

Influencer Digital Patrícia Noronha da dicas de turismo para viagem em NY

Published

on

Aos 26 anos, Patrícia Noronha é uma Influencer Digital Brasileira que atualmente mora nos Estados Unidos.

Com seu jeitinho espontâneo e fofo de ser, a beldade cativa a todos ao seu redor e principalmente os internautas dos quatro cantos do mundo, com quem ela adora interagir.Em seu perfil oficial do Instagram, a loirinha costuma publicar várias fotos meigas e sempre compartilhando com todos os lindos looks que gosta de utilizar. Já nos storys Patrícia costuma compartilhar com os seguidores vários momentos do seu dia a dia.

Em sua última publicação, Patrícia compartilhou uma foto onde está refletiva embaixo de uma árvore, com o pensamento: “Cuidar de si é um ato de amor!”

Porém recentemente ela realizou uma publicação de um #TBT, onde recordou vários momentos em pontos turísticos diferenciados de sua viagem realizada no ano passado para Nova Iorque, exibindo fotos espetaculares e junto fez questão de deixar várias dicas para seus seguidores, caso desejem realizar a mesma viagem, com dicas que vão desde qual seria o calçado ideal e mais confortável para curtir o passeio, como economizar na hora de realizar as refeições, onde adquirir com valores mais acessíveis os ingressos de entrada para os pontos turísticos, e até mesmo dicas de como comprar o ticket de utilização do metrô e como se nortear pela região sem se perder.

Patrícia tem projetos a longo prazo e afirma ter novidades para suas redes sociais. Será que a loirinha pretende lançar um canal no youtube para compartilhar mais dicas?

Não seria nada mal, né!

Para acompanhar mais sobre as publicações e a trajetória da Influencer, basta segui-la no Instagram @by___patricia

Crédito das Fotos: Acervo Pessoal / @pcbeccbnews – Divulgação

Patrícia Noronha

Patrícia Noronha

Patrícia Noronha

Patrícia Noronha

Patrícia Noronha

Continue Reading

PUBLICIDADE

Posts recentes

FASHION ALERT MAGAZINE

 

Trending

© 2020 FashionAlert

Aviso II - Barra removida anteriormente a pedido do provedor por uso não autorizado - Em caso de reincidênciaos infratores ficarão sujeitos a penas previstas por lei.