Connect with us

Essa moda é pra você? - Por Érica Cunha Alvarenga

Estar bem Arrumada X Conhecer os seus Estilos

Published

on

Uma grande maioria das minhas clientes são pessoas que gostam de se arrumar e se vestir, se preocupam bastante com a aparência e se cuidam muito. Muitos gostam de comprar roupas, alguns prezam pela qualidade, outros pela quantidade, e não só cuidam da parte do vestir, mas também investem em outros cuidados, como autoconhecimento/desenvolvimento, saúde física e mental, beleza, estética… existe um mundo para ser explorado, é verdade, mas no que diz respeito ao meu trabalho, que é de auto descoberta, vejo pessoas muitas vezes perdidas.

A oferta de roupas, de produtos, acessórios, sapatos, bolsas, é enorme. Vivemos de fato em um país consumista, e com a questão da tecnologia, temos acesso a informações de outras culturas, outros tipos de vivência e experiência. E o quanto isso afeta na hora de nos conhecermos de verdade? Digo todos os dias: de maneira alguma sou contra termos acesso a qualquer tipo de informação, muito pelo contrário. Embora eu tenha clientes que brincam que algumas vezes não é ruim ser protegido pela ignorância – sim, porque quando entramos no processo de autoconhecimento, muitas vezes ele não tem volta – mas por que voltar?

Faz alguns anos que abri minha mente para que eu pudesse saber mais, me conhecer, entrar em contato muitas vezes com algumas dores, trabalhar e encarar algumas verdades. Foi quando decidi que mudaria de profissão, recomeçaria, daria um passo atrás e que não iria parar de estudar e me desenvolver, mas para isso precisava primeiro olhar para mim, para quem sou, e de fato me transformar.

Sempre me considerei uma pessoa que gosta do vestir, andar bem arrumada. Para mim, nunca foi algo desafiador, muito pelo contrário: muitas vezes me vi como referência para meus amigos e meus familiares. Pude ajudá-los em eventos ou até no dia-a-dia a encontrar uma roupa adequada nas diversas ocasiões, e isso ocorreu até para noivas! Sim, já ajudei algumas a encontrar o vestido ideal; confesso que sempre fiz isso por e com Amor, mas nunca havia pensado em tornar essa habilidade uma profissão. Até que alguns anos atrás me vi infeliz com o meu trabalho, com minha antiga profissão e queria me conectar; queria me realizar profissionalmente – isso era algo que não estava completo em minha vida – mas primeiro tinha que olhar para mim, para quem eu era. Foi quando na Consultoria de Estilo encontrei essa realização, tive uma mudança no meu olhar para o se vestir bem, porque isso verdadeiramente pouco tem a ver com o fato de se conhecer.

E posso afirmar isso com o trabalho que faço hoje: são poucas clientes que de fato se conhecem, e quando falo dos Estilos (já falei deles antes em outras matérias, os 7 Estilos Universais), encontro clientes endurecidas em 1 só estilo, encontro clientes que compram roupas de vários estilos e têm no seu guarda-roupa muitas personalidades, encontro clientes que compram roupas em liquidação e que muitas vezes depois nem tiram essas peças do guarda-roupa, encontro algumas que misturam estilos de mulheres completamente diferentes, encontro algumas que usam de outros estilos para se proteger de algo, e muitos outros casos que ocorrem em meus atendimentos.

 

Mas estar bem vestida de verdade não tem a ver com seus Estilos, digo sempre que não, e com “NÃO” maiúsculo mesmo. Passei por tudo isso antes desse meu processo, me vi algumas vezes perdida na hora de escolher, quando e o que comprar; e passei por uma grande transformação de vida mesmo, quando decidi mudar: me empoderei sobre quem eu era, me livrei de quem não era, me aceitei, e virei a página, ou melhor, comecei um livro novo de como ser eu mesma e ainda estar bem vestida; em como ser eu mesma e fazer de uma paixão minha profissão; e percebi que como ser eu mesma me fez sentir completa em todos os aspectos, até de aceitar que poderia recomeçar e poder ajudar as pessoas a se descobrirem e aceitar quem elas são sem medo das opiniões dos outros, sem medo de ser livres, sem medo de conhecer melhor seu corpo, sem medo de se permitirem, sem medo de se jogar na vida. Falo que se estamos aqui hoje devemos viver a vida da maneira que bem escolhemos, podemos escolher todos os dias e a todo momento.

Todos esses aprendizados nos libertam, nos fazem ser nós mesmos. Se estamos endurecidos em um Estilo, conhecemos os outros e nos sentimos mais leves; se somos duas mulheres diferentes, descobrimos o por quê e decidimos pelos nossos desejos íntimos e de alma; se temos um guarda roupa lotado de vários estilos, aprendemos a olhar que devemos aceitar quem não somos; com tudo isso, vem uma sensação de liberdade, de leveza, e como já ouvi de várias clientes, muitas vezes de alívio, pois quando elas se permitem não só saber, mas sim se empoderar e tomar para si quem elas são e o que elas desejam, despertam de dentro o que está no fundo de cada uma delas.

Se arrume para ser quem você realmente é e com todos os seus Estilos!

Essa moda é pra você? - Por Érica Cunha Alvarenga

Como estimular o consumo consciente nas festas de fim de ano

Published

on

Desperdício, milhões e milhões de compras que se transformam em lixo. Ouvimos tanto falar sobre sustentabilidade e, você, já parou para pensar em seus hábitos nas festas de fim de ano?

 

Ao longo do tempo as celebrações de Natal e Réveillon se transformaram apenas em consumo.

 

Em meio a shoppings lotados, disputa por melhores preços e presentes, a consciência sobre o impacto de cada compra para o meio ambiente acaba sendo esquecida.

 

E o seu guarda-roupa, está superlotado também?

 

Mesmo em meio a essa realidade, ainda assim existem pessoas que acabam comprando mais do que realmente precisam.

 

Aquela frase “Não tenho nada para vestir”, com um guarda-roupa cheio, deveria ceder lugar ao consumo consciente.

 

E isso não significa parar de consumir, mas consumir melhor e diferente.

 

Começar um novo ano com atitudes novas e olhando para isso de forma consciente é o que o meio ambiente deseja.

 

Na maioria das vezes as pessoas cometem exageros porque não conhecem: os seus estilos, tipo físico e a paleta de cores.

 

Se conhecer mais é fazer escolhas inteligentes, consumir com consciência para não compra aquilo que você e o seu guarda-roupa não precisam.

 

Afinal de contas, o que é necessário?

 

Passamos um ano muito complicado com a pandemia, ficamos muito tempo em casa, por isso, o ponto de partida é o cuidado com as compras por impulso, que costumam ser potencializadas pelo “espírito natalino” e causam transtornos variados, que vão desde o desperdício ao endividamento.

 

Analise cada compra, se ela é de fato necessária para você.

Aproveitar esses momentos é necessário, mas é possível encontrar opções de consumo que não sejam prejudiciais a você, a sociedade e o meio ambiente.

 

No momento da compra existem algumas perguntas que podem ajudá-los a fazer escolhas mais conscientes.

 

Essas perguntas foram elaboradas pelo Instituto Akatu, ONG que é referência em conscientização para o consumo consciente:

 

1. Por que comprar?

 

Você realmente precisa comprar ou está sendo levado por um impulso?

 

2. O que comprar ?

 

Quais as necessidades que o produto vai atender e quais são os impactos no ato da compra?

 

3. Como comprar ?

 

É hora de pensar sobre as formas de pagamento e a logística dessa compra.

 

4. De quem comprar?

 

Sempre que puder, acompanhe notícias de fontes confiáveis e tente descobrir informações sobre as empresas que fabricam e vendem o produto.

 

5. Como usar?

 

Quando você leva o produto para casa, é preciso dar uma vida longa a ele. Cuide para estender ao máximo a vida útil daquilo que você compra.

 

6. Como descartar?

 

Aquilo que não tem mais utilidade para você, pode ser reformado ou doado.

 

 

Muitos desastres que acontecem em nosso planeta são frutos do consumismo desenfreado e, cada vez mais, ele tem destruído a natureza.

 

Comece 2021 de maneira mais consciente, pense um pouco mais sobre o seu guarda-roupa, e como um processo de consultoria pode levá-lo a fazer escolhas mais conscientes, já que, você se faz um mergulho para dentrode si mesmo e passa a se conhecer mais.

 

Afinal de contas, o que é necessário?

 

Boas Festas e um 2021 mais consciente para todos!

Abraços, 

 

Érica Cunha Alvarenga

Stylist and Image Consultant.        

Continue Reading

Essa moda é pra você? - Por Érica Cunha Alvarenga

Roupas de Natal e Ano Novo: problema ou solução?

Published

on

As festas de fim de ano, especialmente entre Natal e Ano Novo, são as datas em que as pessoas mais se preocupam em estar bem vestidas, mesmo que seja só pra ficar sentado no sofá da sala.

 

Uma época em que nós deveríamos nos preocupar apenas em celebrar o amor e a paz, principalmente neste ano de 2020, se tornou uma época com um forte apelo ao consumismo.

 

Um pensamento que permeia a cabeça de milhões de brasileiros, sem dúvida, é: “Preciso comprar uma roupa nova para as festas de fim de ano”..

 

Será que precisamos mesmo??

 

Nesse ritmo de renovação, muitas pessoas acabam cedendo aos impulsos e comprando peças que não tem nada haver com seus estilos, e que se juntarão a tantas outras num guarda-roupa acumulador.

 

Como então otimizar suas peças e não ceder às compras desenfreadas?

 

Se você estiver lendo esse artigo agora, antes de sair para comprar qualquer coisa, reflita se o seu guarda-roupa é ou não é, um armário de acumulador.

 

Quando vier a euforia ou a necessidade de comprar roupas novas é preciso pensar se essas peças irão transmitir quem você realmente é, se elas respeitarão os seus estilos, cores…

 

A cor branca, por exemplo, que simboliza a paz, se tornou a mais usada nas passagens de ano, mas será que o branco está em sua paleta?

 

Comprar roupas com cores, modelagens e estilos que não são os seus, é comprar peças para serem descartadas depois.

 

Por isso, tenha consciência ao comprar, o ideal é que as roupas estejam adequadas aos seus estilos, que seja possível adaptar com outras peças que já estão em seu guarda-roupa.

 

Por isso, neste ano, que tanto ensinou a cada um de nós, exerça sua consciência e, se tiver peças demais, aquela que você nunca usou ou vai usar, doe.

 

Muitas vezes quando minhas clientes começam a olhar para dentro de si mesmas em processos de consultoria, começam a refletir se realmente precisam de tantas roupas.. Se isso acontecer com você, doe!

 

E se, ainda sim, você sentir um desejo incontrolável em comprar, siga essas dicas:

 

  1. Use o que você já tem

 

Quando a gente pensa em usar o que já tem, muitas pessoas torcem o nariz, mas as nossas roupas podem ser usadas de diversas maneiras, basta você usar a sua criatividade, e lógico, tudo dentro dos seus estilos e paleta de cores.

 

Existem muitas formas de mudar a cara da mesma peça, seja usando de uma maneira diferente do que você costuma usar, ou adicionando acessórios.

 

 

  1. Compre algo que vá usar depois

 

Se você é daquelas pessoas que não abrem mão de comprar uma peça nova, então compre roupas que você irá usar depois, nunca compre nada para uma ocasião específica, é isso que transforma o seu guarda-roupa em acumulador.

 

Evite comprar peças que precisem de complementos ou acessórios que você não tenha, como por exemplo, um vestido que não combina com nenhum dos seus sapatos..

 

O Natal é tempo de celebrar o amor e a paz ao lado daqueles que mais amamos.

 

Use sempre suas roupas para expressar quem você é, jamais para transmitir uma imagem que não é sua.

 

Feliz Natal e Boas Festas para você que me acompanhou aqui ao longo de 2020!

Um próspero 2021!

Abraços,

Érica Cunha Alvarenga

Stylist and Image Consultant

Continue Reading

Essa moda é pra você? - Por Érica Cunha Alvarenga

O que o seu rosto transmite?

Published

on

                 Conheça o que é a Análise Facial e quais são os benefícios

 

 

Que atire a primeira pedra a mulher que nunca quis adotar um estilo de corte ou coloração que achou bonito em alguma celebridade, ou o homem que nunca fez o corte de cabelo de algum jogador de futebol.

 

Não há nada de errado nisso!

 

Mas é preciso ter consciência que muitas vezes a insatisfação que você sente quando se olha no espelho depois dessa mudança, é porque aquilo não combina com seus traços e personalidade, e acabam desvalorizando a sua beleza natural e pontos fortes.

 

“Mas Érica, o que é a Análise Facial”?

 

Para explicar melhor o que é a Análise Facial, vou usar uma metáfora para que vocês consigam levar para a realidade de cada um de vocês.

 

Sabe quando você sai para comprar um sofá e em meio a tantos modelos, se depara com um sofá de linhas retas, com uma aparência dura, rígida e firme?

 

Você sente vontade de se jogar nele?

 

99% das pessoas respondem NÃO. E contrário também é verdadeiro, quando vemos um sofá com linhas curvas, mais arredondadas, macio, flexível, a vontade é se esparramar no sofá e ficar vendo TV noite a fora é muito grande.

 

Bem, essas linhas estão por toda parte e em tudo o que enxergamos, linhas retas, inclinadas, curvilíneas.

 

E claro, também em seu rosto. E assim como o sofá, o nosso rosto transmite a imagem dessas linhas e, na maioria das vezes, sem um processo de Análise Facial, você não consegue descobrir o que te incomoda.

Lembre-se: O seu rosto é responsável por 80% da sua comunicação visual!

 

Além disso, você precisa considerar o seu rosto com o ponto de contato visual do seu corpo, e que está o tempo todo despido e à mostra.

 

Sendo assim, é extremamente importante se atentar para os cuidados com os cabelos, sobrancelhas, maquiagem, sorriso, barba, óculos adequados e os demais acessórios que vão compor o aspecto visual do rosto e que devem estar de acordo com a personalidade de cada cliente.

 

O seu rosto é o ponto de partida para criar uma imagem pessoal autêntica e que esteja de acordo com as suas características físicas e estilo de vida e, claro, com tudo o que você deseja transmitir.

 

O trabalho de Análise Facial está atrelado ao visagismo, para identificar todas as linhas do rosto de cada cliente, mas também ao trabalho dos estilos, habilidades pessoais, tipo físico e coloração pessoal.

 

Qual imagem você gostaria de transmitir às pessoas?

 

Esse é o ponto de onde parte o trabalho de Análise Facial. Depois ajustamos tudo isso com o corte e a coloração do cabelo, acessórios, óculos, colares, brincos construindo a imagem que a cliente quer transmitir.

 

Isso serve para homens e mulheres, o trabalho de Análise Facial não se restringe ao público feminino.

 

Falar do rosto é algo muito complicado, e é algo que necessita de muito cuidado, é por isso que na análise facial o consultor entrega um dossiê para cada cliente junto com o seu desejo de imagem.

 

E eu, como consultora não levo ao cliente apenas o visagismo, minhas clientes precisam passar por toda a experiência de tipo físico, a coloração e estilos.

 

O que o seu rosto transmite? Como adequar o seu desejo de imagem?

 

Venha fazer um processo de Análise Facial e descubra o poder de uma imagem coerente com o que você quer transmitir!

 

Acesse: @lieeconsultoria e comece 2021 sendo a sua melhor versão.

 

 

Abraços,

 

Érica Cunha Alvarenga

Stylist and Image Consultant

 

Continue Reading

Essa moda é pra você? - Por Érica Cunha Alvarenga

Análise de Coloração pessoal

Published

on

         

                                    Descubra sua paleta de cores e transmita uma imagem harmônica

Quantas vezes você já foi ao shopping e voltou para casa com uma peça que não caía tão bem em você como no manequim?

Quantas vezes você utilizou sua cor favorita em looks, sem perceber se elas realçavam ou não seu tom de pele?

Quantas vezes uma tintura de cabelo “detonou” sua imagem? Ou um esmalte, acessório, maquiagem, bolsa…?

É fato: uma determinada cor pode cair muito bem em você, e outra mudar completamente o seu astral.

Isso é mais comum do que você imagina e pode acontecer se a cor das peças não pertencer à sua paleta de cores.

É exatamente por isso que existe a Análise de Coloração Pessoal, que por meio de um estudo, é capaz de dizer quais delas combinam melhor com seu tom de pele, levando em consideração todas as suas características pessoais como: cor dos cabelos, olhos, sobrancelhas, se a sua pele é quente ou fria e assim por diante.

Descubra sua paleta de cores e transmita uma imagem harmônica

Quantas vezes você já foi ao shopping e voltou para casa com uma peça que não caía tão bem em você como no manequim?

Quantas vezes você utilizou sua cor favorita em looks, sem perceber se elas realçavam ou não seu tom de pele?

Quantas vezes uma tintura de cabelo “detonou” sua imagem? Ou um esmalte, acessório, maquiagem, bolsa…?

É fato: uma determinada cor pode cair muito bem em você, e outra mudar completamente o seu astral.

Isso é mais comum do que você imagina e pode acontecer se a cor das peças não pertencer à sua paleta de cores.

É exatamente por isso que existe a Análise de Coloração Pessoal, que por meio de um estudo, é capaz de dizer quais delas combinam melhor com seu tom de pele, levando em consideração todas as suas características pessoais como: cor dos cabelos, olhos, sobrancelhas, se a sua pele é quente ou fria e assim por diante.

Talvez você nunca tenha parado para pensar conscientemente sobre isso, mas, provavelmente já ouviu alguém dizer: “Essa cor fica tão bem em você”!

E isso é um dos efeitos da Coloração Pessoal.

É por isso que no artigo de hoje vamos falar sobre a Coloração Pessoal, e entender um pouco mais sobre porque algumas cores ficam tão bem em nós e outras não.

Por que é tão importante fazer uma Análise de Coloração Pessoal?

Acredite ou não, uma cor é capaz de valorizar ou desvalorizar sua beleza, por isso é tão importante conhecer sua paleta de cores e começar a fazer compras mais assertivas e não deixar looks parado no guarda-roupa.

Com uma análise de coloração pessoal é possível que você:

  • Consiga harmonizar os traços do seu rosto
  • Disfarce olheiras 
  • Suavize manchas em seu rosto
  • Deixe sua pele mais iluminada

As cores certas têm a capacidade de iluminar seu rosto e trazer um aspecto mais  saudável para você.

Mas, as cores erradas são capazes de apagar seu visual e ressaltar aquilo que te incomoda, como por exemplo, as olheiras.

Assim como na moda, quando o assunto é cor, também existem alguns mitos em torno da Coloração Pessoal:

Um deles é o “pretinho básico”.Tenho certeza que você já ouviu: “Coloca um pretinho que não tem erro”! Será que o preto nunca erra mesmo?

 

As pessoas me perguntam muito sobre o preto e o branco, como são vistas como cores coringas, elas sempre querem saber se todos podem usar.

E, na verdade, o preto e branco não estão em todas as cartelas de coloração, mas, as  pessoas têm bastante dificuldade em não ter essas cores em seus guarda-roupas.

Porém, existem outros neutros que podem ficar ainda mais bonito em seu tom de pele, como o: marfim, nude, off white, areia, chocolate, azul marinho, cinza, marrom, entre outros.

  • Quer mudar seu visual, mas tem medo de apostar na cor errada?
  • Não faz ideia de quais são as melhores opções de cores que combinam com você?
  • Vai casar e não sabe se o seu vestido vai ser branco ou off white?

Venha fazer uma Análise de Coloração Pessoal e descubra como valorizar seus atributos e construir um guarda-roupa harmônico.

Quando mapeamos nossas cores, os resultados são impactantes.

Venha descobrir como potencializar seus looks e de uma vez por todas dizer adeus às cores que não favorecem sua imagem.

Acesse: @lieconsultoria e sinta-se livre para ser quem você é!

Um abraço,

Érica Cunha Alvarenga

Stylist and Image Consultant

Talvez você nunca tenha parado para pensar conscientemente sobre isso, mas, provavelmente já ouviu alguém dizer: “Essa cor fica tão bem em você”!

E isso é um dos efeitos da Coloração Pessoal.

É por isso que no artigo de hoje vamos falar sobre a Coloração Pessoal, e entender um pouco mais sobre porque algumas cores ficam tão bem em nós e outras não.

Por que é tão importante fazer uma Análise de Coloração Pessoal?

Acredite ou não, uma cor é capaz de valorizar ou desvalorizar sua beleza, por isso é tão importante conhecer sua paleta de cores e começar a fazer compras mais assertivas e não deixar looks parado no guarda-roupa.

Com uma análise de coloração pessoal é possível que você:

  • Consiga harmonizar os traços do seu rosto
  • Disfarce olheiras 
  • Suavize manchas em seu rosto
  • Deixe sua pele mais iluminada

As cores certas têm a capacidade de iluminar seu rosto e trazer um aspecto mais  saudável para você.

Mas, as cores erradas são capazes de apagar seu visual e ressaltar aquilo que te incomoda, como por exemplo, as olheiras.

Assim como na moda, quando o assunto é cor, também existem alguns mitos em torno da Coloração Pessoal:

Um deles é o “pretinho básico”.Tenho certeza que você já ouviu: “Coloca um pretinho que não tem erro”! Será que o preto nunca erra mesmo?

As pessoas me perguntam muito sobre o preto e o branco, como são vistas como cores coringas, elas sempre querem saber se todos podem usar.

E, na verdade, o preto e branco não estão em todas as cartelas de coloração, mas, as  pessoas têm bastante dificuldade em não ter essas cores em seus guarda-roupas.

Porém, existem outros neutros que podem ficar ainda mais bonito em seu tom de pele, como o: marfim, nude, off white, areia, chocolate, azul marinho, cinza, marrom, entre outros.

  • Quer mudar seu visual, mas tem medo de apostar na cor errada?
  • Não faz ideia de quais são as melhores opções de cores que combinam com você?
  • Vai casar e não sabe se o seu vestido vai ser branco ou off white?

Venha fazer uma Análise de Coloração Pessoal e descubra como valorizar seus atributos e construir um guarda-roupa harmônico.

Quando mapeamos nossas cores, os resultados são impactantes.

Venha descobrir como potencializar seus looks e de uma vez por todas dizer adeus às cores que não favorecem sua imagem.

Acesse: @lieconsultoria e sinta-se livre para ser quem você é!

Um abraço,

Érica Cunha Alvarenga

Stylist and Image Consultant

Continue Reading

Trending

© 2020 FashionAlert